Book Review: “O Duelo” de A. P. Tcherkhov

Book Review: “O Duelo” de A. P. Tcherkhov

“Sou um homem fútil, medíocre, degradado! O ar que respiro, esse vinho, o amor, em uma palavra, a vida, eu a comprei até agora com mentiras, ócio e covardia. Até agora fiquei enganando os outros e a mim mesmo, sofria com isso e os meus sofrimentos eram baratos e vulgares. Eu me curvo timidamente diante do ódio de Von Koren porque de tempos em tempos eu mesmo me odeio e me desprezo”.

TCHEKHOV, A. P. O Duelo – Tradução de Marina Tenório. Editora 34. São Paulo, 2018.

Fiquei bastante curiosa para ler “O Duelo” de A. P. Tcherkhov, pelo fato dos duelos aparecerem tanto nas obras russas. No posfácio dessa edição da Editora 34 explica que os duelos não são uma tradição medieval como é observado na Europa, mas que foi introduzido pelos nobres russos muito tardiamente (historicamente).

Caso queira comprar a obra: https://amzn.to/2XXCBnO

A obra nos conta um pouco sobre Laiévski, um homem supérfluo e que acredito ser uma espécie de Vronski de Anna Karênina. Laiévski é um homem supérfluo (caso você tenha interesse em saber mais sobre esse “personagem” da literatura, sugiro que leia o post sobre “Diário de um Homem Supérfluo” de Ivan Turguêniev) que vive com Nadiéjda Fiódorovna, uma mulher casada de classe social inferior.

Eu identifiquei muito de Anna Karênina em Nadiéjda Fiódorovna, em especial pelo sofrimento e exclusão que ela passa. Sem contar também o descaso que Laiévski possui frente a ela (assim como Vronski teve com Anna) e a viagem para um local mais quente (como Anna e Vronski fizeram para a Itália). Outra figura (muito parecida com a Dolly de Anna Karênina) é a Mária Konstantínovna, a única amiga de Nadiéjda Fiódorovna, e que possui uma grande dualidade, no sentido de gostar muito da amiga, mas também ter vários preconceitos em face dela.

O duelo ocorre quando Laiévski se desentende com Von Koren, um cientista que quer mudar radicalmente a sociedade russa – o que entra em conflito com a qualidade de “homem supérfluo” de Laiévski. Um ponto interessante é como os personagens refletem o quanto é arcaico o duelo, mas, ao mesmo tempo, não desistem por “uma questão de honra”.

Recomendo a leitura desse livro para quem já está familiarizado com a literatura russa. Acho que essa obra é mais enriquecedora após leituras anteriores.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.