5 Casais mais Marcantes da Literatura

5 Casais mais Marcantes da Literatura

Aqui vai uma lista super divertida em homenagem ao Dia dos Namorados e das Namoradas! Separei os cinco casais mais marcantes da literatura, na minha opinião. Espero que vocês gostem e me contem se concordam! Ou até se está faltando algum outro casal, na opinião de vocês.

Caso vocês gostem e queiram comprar os livros, há o link de cada um no titulo com o nome da obra! Clique no link para comprar e ser redirecionado para o site da Amazon.

1. Romeu e Julieta

O casal número 1 não poderia ser diferente! A história de amor que moldou tantas outras e se eternizou como um clássico da literatura mundial. Essa história brilhante de Shakespeare emociona muita gente até hoje.

2. Orgulho e preconceito

Aqui vai um dos meus casais prediletos de toda a literatura: Elizabeth Bennet e o famoso Fitzwilliam Darcy (vulgo, Sr. Darcy). Um casal que passou por vários perrengue, desencontros e, o mais importante, situações envolvendo orgulho e preconceito (risos). Os dois personagens foram extremamente importantes para a época e ressuscitaram um romance de alto nível na época, pois havia muito preconceito com o gênero naquele tempo.

3. Dom Casmurro

Bentinho e Capitu com certeza estão na lista de casais literários mais famosos no Brasil. Machado de Assis testa a nossa criatividade e nos leva à famosa dúvida: Capitu traiu ou não o Bentinho? A história é narrada por Betinho, que é um marido ciumento e que desconfia muito de sua esposa, Capitu. Existem várias teorias, o que vocês acham? Traiu ou não traiu? (acho que não).

4. E o vento levou – volume I (edição de bolso)

Um clássico e o único trabalho de Margaret Mitchell narra a história de encontros e desencontros entre Scarlett O’ Hara e o Capitão Rhett K. Butler. O livro é interessantíssimo e se passa durante a guerra civil norte-americana.

5. Grande sertão: Veredas

Considerado como uma obra-prima de João Guimarães Rosa, o quinto casal (não é por ordem de importância, claro) seria Diadorim e Riobaldo. Um casal que se formou no sertão brasileiro e que conta com uma descoberta bastante surpreendente no fim do livro (não vou contar).

A história conta sobre Riobaldo e Diadorim, dois jagunços que vivem no sertão brasileiro. Riobaldo possui diversos questionamentos profundos (lembrando até mesmo O Fausto de Goethe) e Diadorim é seu companheiro de luta, que se coloca nos limites entre a amizade e o relacionamento afetivo de um casal.